IRPF 2022 comece a organizar a papelada agora! Programe-se!

Imposto de Renda 2022: Comece a organizar a papelada!

Criado por 20 de janeiro de 2022 Imposto de Renda
Imposto de Renda 2022: Comece a organizar a papelada!

IRPF 2022: Comece a organizar a papelada!

A princípio, ainda falta algum tempo para o acerto de contas com o Leão. Mesmo assim, recomendamos que você comece a organizar a papelada para a declaração do IRPF de 2022!

Afinal, apesar de ser uma obrigação anual para pessoas físicas e jurídicas, todo ano a dúvida pega! Por isso, queremos te convidar a preparar o checklist com antecedência. Vamos lá?

Dados do contribuinte e seus dependentes

Em primeiro lugar, tenha em mãos informações atualizadas, como:

  • Endereço;
  • Nome, CPF; 
  • Grau de parentesco, CPF e data de nascimento dos dependentes;
  • Cópia da última Declaração de Imposto de Renda (se houver);
  • Atividade profissional atual;
  • Informações da conta para restituição ou débitos das cotas de imposto apurado (caso haja).

Informações sobre seus bens: Comece a organizar a papelada!

Da mesma forma, reúna as informações sobre bens, imóveis e contas do declarante, como:

  • Imóveis: reúna dados como registro de inscrição no cartório de imóveis, data de aquisição, área do imóvel e IPTU.
  • Embarcações, veículos e aeronaves: tenha em mãos o número do Renavam, nota fiscal de compra/venda ou DUT com informação dos valores e comprador/vendedor.
  • Contas correntes e aplicações financeiras: reúna os informes de rendimentos fornecidos pelas instituições financeiras ou bancárias.

Documentos para declarar renda variável: comece a organizar a papelada!

Por outro lado, se você investiu em ações, atenção!!! O fato de ter investido em ações obriga a enviar a declaração de imposto de renda, independente do valor investido. Declarar não significa pagar imposto sobre elas, mas obriga o envio da declaração com as informações delas ao fisco.  Confira o que é necessário:

  • Informes de rendimentos: tenha em mãos os documentos comprobatórios dos rendimentos adquiridos com a renda variável.
  • Notas de corretagem e extratos de IR: essas informações também são enviadas pelas corretoras onde a negociação é feita.
  • DARFs de Renda Variável pagas.
  • CEI das ações.
  • Caso você tenha realizado alguma planilha excel para controle, ela será muito útil na hora de declarar.

Dívidas e Ônus: Comece a organizar a papelada!

Antes de tudo, vale destacar que apenas dívidas maiores que R$ 5 mil precisam obrigatoriamente ser declaradas. Assim, você deve reunir:

  • Informes e documentos de dívida e ônus de 2021, quaisquer, contra pessoas físicas e jurídicas. Tais como, empréstimos adquiridos de pessoas físicas, informes de financiamento imobiliário, informe bancário de consórcio em andamento, etc.

Pagamentos e deduções

Além disso, se a declaração completa for o modelo mais indicado para o seu caso, não deixe de reunir a seguinte documentação:

  • Comprovantes de gastos com educação (graduação, pós-graduação, etc.);
  • Comprovante de pagamento de previdência social e privada;
  • Comprovante de doações;
  • Recibos ou informes de rendimentos de plano, ou seguro de saúde;
  • Despesas médicas, odontológicas, laboratoriais, fonoaudiólogas, de fisioterapia.

Mais informações importantes sobre a sua renda

Assim como suas informações pessoais, todos os dados que ajudem a comprovar a sua renda são importantes. Dessa forma, não deixe de reunir informações sobre:

  • Aposentadoria, salário, pensão, distribuição de lucros, pró-labore;
  • Aluguéis de bens móveis e imóveis;
  • Programas fiscais, como Nota Fiscal Gaúcha;
  • Informes de outras rendas recebidas em 2021, como doações, heranças e pensão;
  • Informações do Carnê-Leão para importação na Declaração do Imposto de Renda.

Documentos sobre bens e direitos

Por fim, caso haja movimentações sobre os seus bens, lembre-se de ter isso em mãos:

  • Documentos comprobatórios de compra e venda de bens e direitos em 2021;
  • Cópia da matrícula do imóvel, escritura de compra e venda, e boleto do IPTU de 2021;
  • Documentos que provem a posição acionária em uma empresa;
  • Demonstrativo de Ganhos de Capital 2021, caso o declarante tenha registrado ganho de capital com a venda de bens e direitos.

Lembre-se: tempo é dinheiro! 

Afinal de contas, essa máxima também vale para o Imposto de Renda 2022. Ou seja, para quem tem direito a restituição, quem declara antes, recebe antes!

Por isso, não deixe tudo para a última hora!

Nesse meio tempo, comece a organizar a papelada e saiba que aqui na Cestacorp. você encontra toda a assessoria para descomplicar o acerto de contas com o Leão!

 

A regra do IRPF 2022 ainda não foi disponibilizada pelo fisco, mas veja as principais duvidas do ano passado: https://cestacorp.com.br/ultima-chamada-do-imposto-de-renda-tire-as-duvidas-e-nao-perca-o-prazo/

Mais informações sobre o IRPF 2022: https://www.infomoney.com.br/minhas-financas/quais-documentos-sao-necessarios-para-a-declaracao-do-imposto-de-renda-2022/

 

Deixe seu comentário aqui